Ações Ordinárias (ON) e Ações Preferenciais (PN): Quais são as diferenças?

As ações são um tipo de investimento que têm atraído milhares de pessoas para Bolsa de Valores nos últimos anos. Dados da B3 (antiga BM&F Bovespa) mostram que somente em 2018 o número de investidores na Bolsa ultrapassou os 740 mil e que a movimentação feita por esse grupo atingiu um patamar superior a R$ 183 bilhões.

Késia Rodrigues - Colaboradora Independente
Colaboradora Independente do Portal EuQueroInvestir e leitora assídua de conteúdos sobre economia e política. Apaixonada por literatura, viagens, tecnologia e finanças.

Crédito: Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Rido81

As ações são uma excelente opção de investimento para quem busca impulsionar seus ganhos. Entre os principais tipos de ações disponíveis no mercado podemos destacar as Ações Ordinárias (ON) e as Ações Preferenciais (PN), das quais daremos maior ênfase ao longo deste artigo.

Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By stevanovicigor

Se você deseja saber o que são ações e como investir nesse mercado, então não deixe de conferir o conteúdo abaixo e tire todas as suas dúvidas.

O que é uma ação?

De uma forma simples, podemos definir uma ação como a menor fração do valor de uma companhia ou sociedade anônima. É quase como se fosse uma parte dessa empresa.

Normalmente, as ações são emitidas pelas companhias quando precisam expandir o seu negócio e, portanto, demandam de um maior volume de dinheiro para isso.

Dessa forma, elas acabam se tornando companhias de capital aberto e passam a ofertar seus papéis no mercado com o fim de captar esses recursos por meio dos investidores.

Quando você adquire uma ação, automaticamente, passa a ser considerado sócio dessa empresa e, a depender da quantidade de ações adquiridas, passará a ter direitos e deveres para com a companhia.

Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Rawpixel

Os acionistas com maior número de papéis (também conhecidos como majoritários) possuem um maior volume de responsabilidades e, em contrapartida, contam com retornos melhores.

Entretanto, independentemente do número de ações que você adquiriu, também poderá receber parte dos lucros que foram obtidos pela empresa, isso proporcionalmente ao volume de ações que estão em sua carteira.

Vale destacar que os acionistas também estão sujeitos a perdas nesse mercado e esse é um dos principais motivos que tornam as ações um investimento considerado de risco.

O mercado de ações é bastante dinâmico e o preço dos papéis sofre variações quase que diárias, seja para mais ou para menos, como acontece nos demais ativos de renda variável.

Assim, da mesma forma que você pode ganhar um bom dinheiro do dia para a noite ao comprar ações de uma empresa, também pode amargar perdas repentinas em alguns momentos.

Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Rawpixel

Mas saiba que essas oscilações no mercado de ações, na verdade, fazem com que surjam excelentes oportunidades de investimento quase que diariamente e saber lidar com essas mudanças é parte fundamental para reduzir os riscos e potencializar os lucros nesse mercado.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Quais são os tipos de ações existentes hoje

Muita gente pensa que só existe um tipo de ação dentro da Bolsa de Valores, mas, na realidade, existem basicamente seis tipos delas e cada uma conta com características, riscos e vantagens diferentes. Confira:

Ações ordinárias (ON)

Esse tipo de ação é muito procurada por grandes acionistas que pretendem influenciar os direcionamentos da empresa. Isso porque as ações ordinárias garantem ao investidor o direito a voto e a participar das decisões da companhia, isso de acordo com o número de ações adquiridas.

Ações preferenciais (PN)

Diferentemente das ON, as ações preferenciais não dão direito a voto nas assembleias da companhia. Contudo, a sua principal característica é garantir que os donos desses papéis tenham a preferência no momento em que a empresa fizer a repartição dos lucros, como é o caso do pagamento de dividendos, por exemplo. Além disso, quem possui uma PN ainda tem prioridade no momento de receber compensações em caso de falência da empresa.

Unit

Conhecido como Certificado de Depósito de Ações, o Unit é, na realidade, um pacote que possui em sua composição uma série de ativos de várias espécies, como ON e PN. Trata-se de uma composição de ações juntas em um único pacote.

Blue chips

As blue chips são ações de empresas que possuem um grande volume de negociação na Bolsa de Valores, logo, também são as mais valorizadas. Alguns as chamam de “ações de primeira linha”, visto que são oriundas de grandes companhias como, por exemplo, a Petrobras, o Itaú e a Ambev.

A principal característica das blue chips é a sua alta liquidez, visto que as ações desse tipo costumam ser vendidas com maior facilidade na Bolsa. Esse é um dos pontos positivos dessas ações, pois quem adquire uma delas sabe que será mais fácil encontrar um investidor interessado em adquiri-la no futuro.

Mid caps

Essas ações são aquelas oriundas de empresas de médio porte e que se apresentam em um nível intermediário de negociação. A depender do papel, as mid caps podem ter maior ou menor liquidez, mas há casos em que a expectativa de valorização dessas companhias chega a ser maior que a das blue chips.

Small caps

As small caps são ações emitidas por empresas que contam com uma menor capitalização, logo, tendem a possuir menor liquidez se comparadas as blue chips ou mid caps. Entretanto, um dos principais fatores que tornam essas ações atrativas é a sua cotação. Assim, por serem mais baratas que as demais ações, as small caps permitem obter uma rentabilidade maior em alguns casos.

Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Rido81

Antes de investir em ações é importante fazer uma análise atenta dos riscos e da liquidez dos papéis que se pretende adquirir. Dessa forma você evita o risco de comprar uma ação e depois não conseguir negociá-la no mercado.

Ações ordinárias e preferenciais: o que são e quais as diferenças entre elas

As ações ordinárias e as preferenciais possuem algumas diferenças que são importantes para quem deseja investir efetivamente nesse mercado. Algumas delas já citamos anteriormente, contudo, é importante que você saiba o que efetivamente significam essas diferenças.

Controle acionário

Conforme falamos anteriormente, quem adquire uma Ação Ordinária (ON) também garante o direito a voto e de participar das decisões tomadas em assembleia pela companhia. Já quem adquire uma ação preferencial não conta com esse direito, mas sim com a possibilidade de receber prioritariamente os dividendos e compensações da companhia.

Além disso, caso ocorra uma mudança no controle acionário da companhia, a instituição que estiver fazendo a aquisição do grupo controlador precisará realizar uma oferta pública para a aquisição de todas as Ações Ordinárias (ON) dos acionistas minoritários. Para isso, precisará pagar, no mínimo, 80% do valor proposto pelo grupo controlador.

Dessa forma, em situações de mudança no controle acionário, é comum ver as ações do tipo ON se valorizarem bem mais que as do tipo PN.

Dividendos

Uma das maiores vantagens de quem adquire uma Ação Preferencial (PN) é ter prioridade no recebimento dos dividendos pagos pela companhia.

Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Elegant01

Além disso, por força de lei, as pessoas que adquirem esse tipo de ação também recebem dividendos no mínimo 10% maiores que os pagos aos acionistas portadores de ações ON.

Como comprar ações

Ao contrário do que muitos imaginam, comprar ações não é uma tarefa difícil. Na verdade, os maiores obstáculos são o receio de alguns investidores mais conservadores e, também, ter dinheiro suficiente para a aquisição do papel desejado.

Para te ajudar a começar a investir no mercado de ações elaboramos um passo a passo simples com tudo que você precisa fazer até a compra de sua primeira ação. Confira:

  1. Defina quais são os seus objetivos

No mercado de investimentos, de uma maneira geral, o primeiro passo para tudo é definir bem quais são os seus objetivos. Isso porque um dos passos mais importantes para escolher o melhor caminho é justamente saber onde se quer chegar.

Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By stokkete

Assim, antes de por a mão na massa, faça um planejamento de curto, médio e longo prazo. Defina quais são as suas metas e objetivos, pois serão eles que irão te orientar durante essa jornada.

  1. Conheça o seu perfil de investidor

Além de saber onde se quer chegar, também é fundamental saber o quanto de risco você está disposto a correr. Assim, é importante que você faça uma análise do seu perfil de investidor para saber se os seus planos estão de acordo com o seu perfil.

Para isso, conte com a equipe da EuQueroInvestir e faça o seu teste de perfil gratuitamente. Você também pode contar com a ajuda personalizada prestada pelos nossos assessores de investimento, que também podem criar um plano gratuito e personalizado para você.

[banner id=”teste-perfil”]

  1. Abra uma conta em uma corretora de valores

As corretoras de valores são uma espécie de “ponte” entre o mercado de ações e as pessoas que querem investir. Elas realizam todo o processo de intermediação, compra e venda de ativos, tudo isso de uma maneira simplificada, ideal para todos os tipos de investidores.

Na XP Investimentos, por exemplo, você tem acesso a diversas plataformas de negociação que contam com todas as ações negociadas no Brasil.

Entre essas plataformas está o Home Broker XP, que pode ser acessado facilmente por meio da web; o aplicativo XP Mobile, que permite acompanhar seus investimentos de forma fácil por meio de qualquer dispositivo móvel; e ainda a plataforma desktop XP Pro, ideal para quem deseja mais agilidade. Todas essas plataformas são gratuitas.

  1. Escolha uma ação e comece a investir

Uma vez que sua conta já esteja aberta e que você já tenha transferido dinheiro para ela, então chega a hora de começar a investir em ações.

Se você já tem definidas as ações em que deseja investir, então basta utilizar uma das plataformas da corretora e realizar as operações dentro do horário do pregão (que vai das 10h às 18h nos dias úteis).

Mas, caso você ainda não sabia quais as melhores ações para investir, então poderá contar com a ajuda de um dos assessores de investimentos da EuQueroInvestir. Solicite uma consultoria gratuita por meio do formulário abaixo e comece logo a investir em ações.

[youtube embed=”sttcuFpRHkE” ]

Como escolher o melhor tipo de ação para seu perfil investidor?

Antes optar por um tipo ou outro de ações é importante que você conheça as características de cada tipo de ação e verifique se elas são as mais adequadas ao seu perfil.

Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Prostock-studio

Outros pontos que você deve levar em consideração é a política de governança corporativa da companhia e a liquidez da ação a ser adquirida, isso para não ter surpresas no futuro por ter adquirido um ativo de difícil negociação na Bolsa de Valores.

Se você é um investidor com um perfil mais arrojado ou mesmo agressivo, a dica é ter cuidado para não ir com muita sede ao pote. Isso porque um dos maiores erros dos investidores iniciantes no mercado de ações é colocar todo o seu dinheiro em apenas um lugar.

Investir todo o seu capital em um único ativo, seja por impulso ou por qualquer outro motivo, é algo que pode garantir lucros astronômicos ou perdas catastróficas. Assim, a melhor maneira de começar a investir em ações é diversificando os investimentos em diferentes, tipos, empresas e setores diversos do mercado.

Os que possuem um perfil mais conservador também podem investir em ações como parte de uma estratégia de diversificação de investimentos. Assim, além dos papéis na Bolsa de Valores, você ainda pode manter investimentos mais seguros como CDBs, Letras de Crédito, Tesouro Direto, aumentando as chances de ter bons resultados com seus ativos.